15 de fev de 2012

Conheçam a emocionante história com final feliz do Faíska.

Oi,
Eu sou o Faíska!
Mas já fui um Zé Ninguém.. e também o Negresco!
Isso, isso mesmo!
Vou contar para vocês minha grande história de Vida...

Do meu nascimento, até o dia em que o Anjo Elany me salvou, não me lembro de muitas coisas, e o que lembro me faz ficar triste, com as orelhas caídas..


E quem disse que anjos não existem? Olha a Elany e João, me carregando aqui...
Eles foram os meus anjos...acreditam agora???


Eu tinha uma família, mas tudo aconteceu com muita violência e logo cedo me afastaram da minha mãezinha. Alguém que não sei o nome - que eu pensava que pudesse me amar e eu poderia amá-lo com toda fidelidade de um cão - me abandonou. Colocou-me dentro de um saco de supermercado, me fechou sem ar e me arremessou debaixo de um carro estacionado em um supermercado.


Giulia (Xexxa) e eu no carro...hummm q carinho gostoso tiaaa

Eu estava muito agoniado, sofrendo.. Faltava-me o ar, minha vista já não estava enxergando direito, eu estava zonzo.. Chorei, chorei muito, por muito tempo. Pedi à Mãezinha do Céu, que olhasse por mim... Que não me deixasse morrer ali, preso e sozinho... Tinha muito amor pra dar, queria viver, estava faminto.

Então neste momento, a Elany, meu Anjinho da Guarda ouviu meu chorinho, me tirou daquele saco horrível e me levou para casa.
Sim! Estava a salvo!

Quando cheguei estava meio triste e com fome... Mas vi que ali poderia ganhar amor e carinho. A minha nova família me tratou muito bem, me deram um banhinho gostoso e fiquei cheiroso! A Elany é casada com um rapaz chamado João, ele é muito especial, me deu muitos outros banhos, me afagava as orelhas e dizia para mim que tudo iria ficar bem...

Mas eu pensava, ‘porque será FICAR bem?’ Eu estava bem e feliz ali, era grato por tudo, não queria ir embora. Tomava o melhor leite que já tomei em toda minha Vida!
Resolvi investigar...


Esse aqui é meu brinquedo, e eu na mais bela pose...

Ouvi atrás da porta que a Dona da Casa onde moram não queria eu ali.. Mas porque? Sei que sou pouco modesto, mas me considero um cãozinho atraente. Meus olhos são cor de Mel, sou todinho preto, meu fuço é porte de Bull Terrier, tenho os ombros largos, as patas grandes e os dedinhos cinzas! E meu peito é branco. Sou charmoso... E ainda carinhoso, inteligente e maduro.

Mas, dias e dias se seguiram nesta incerteza. Até que um dia, me coloram na minha caixinha de dormir e me levaram até um lugar... Lá minha Família se despediu de mim e fui entregue a uma moça chamada Giovanna, que entrou num carro e seguiu adiante.

Tive medo.. medo do abandono, medo de me deixarem sozinho outra vez.

No carro conheci a Xexxa e o Adriano... Pareciam ser gente boa, me faziam carinho, me afagavam as orelhas, ganhava beijos!! Descobri que estava indo para a minha verdadeira casa! Que notícia boa! Agora eu teria de uma vez por todas, uma família... Eles falavam isso a todo instante para mim. Estava ansioso.

Chegamos.
Uma moça me aguardava no portão. Fez-me carinho, olhou-me tristemente e nos disse “Não posso mais ficar com ele”.
Pronto, meus olhos caíram. Senti medo, desabei no colo da Xexxa... Uma onda de tristeza invadiu meus pensamentos e meu coraçãozinho passou a doer.
Mas, a Tia Márcia nos disse que uma tal de Nalva seria minha Mãe de Verdade. Então, corremos para lá!!

Descobri no caminho que a Nalva é a mãe do Adriano, e então o Adriano seria meu irmão! Caraca!! Que bacana! Eu já havia conhecido meu irmão mais velho! Se eu soubesse teria marcado território no carro dele, assim ele sempre iria lembrar-se de mim, quando batesse a saudade!
E também descobri que Giovanna é minha cunhada (e também minha Madrinha) e a Xexxa aquela menina que me fez o melhor carinho do mundo, a irmã dela!! Vivaa!


Eu sei eu sei, sou lindo mesmo...rs

Chegamos.
Vi a Nalva.
Fiz xixi no tapete da sala dela, estava feliz! Senti um calor muito bom ali... Senti segurança e percebi que ali era a MINHA casa... MINHA família.
Oba!! Tenho uma irmã poodle, a Susi! Ela ainda não me ama muito.. Sou bebê e quero pegar o lassinho da orelha dela, e ela não deixa. Eu sei que o tempo nos fará amigos..

Lá na minha casa, minha mamãe Nalva me levou no Veterinário, descobri que eu estava com verme, pulgas, carrapatos, sarna e piolho de cachorro... Por isso que eu era tão barrigudinho mesmo magricelo, e por isso que chorava todas as vezes que me coçava. Tomei remédios e injeções, mas a minha Mãe Nalva me diz que é para o meu bem.


Essa de ser um popstar e pousar pra tantas fotos, me deu vontade de fazer um xixu...rs desculpem....rs

Vocês querem saber de hoje?
Hoje, sou o Faíska, tenho dois meses de idade, engordei e peso quase 6kilos, sarei das berebas, tenho brinquedos, tenho carinho, AMOR e respeito.

Tenho uma caminha e durmo nela, em cima da almofada que a Madrinha me deu.
Minha Família é linda, animada e feliz. Sou grato, e muito. Pois além de tudo me deram algo muito valioso, chamado Chance.

Minha Mãe Nalva é a melhor MÃE do Mundo...

By Madrinha (Giovanna)

À todos os envolvidos nesta história, meu muito obrigada pelo carinho q vcs trataram o Faísca, por não ter desistido de batalhar um lar pra ele e por salvar das pessoas q possívelmente fariam mal a ele.

Peço à Deus, q todos seus sonhos se tornem realidade, assim como vcs fizeram realizar o sonho do Faísca.

Grande abraço
Drika

Foto: Arquivo Pessoal

Disqus for ABC dos Bichos